As discussões sobre habitação e regularização fundiária foram as que tiveram maior destaque; Prefeitura gasta em média R$ 130 milhões por ano com o programa de aluguel social  

O vereador Ricardo Nunes, relator do Orçamento/2018, anunciou durante Audiência Pública aporte de R$ 100 milhões a ser investidos na área da habitação. Os valores são provenientes do projeto de Desestatização e Parcerias do governo João Dória.

A prefeitura de São Paulo gasta cerca de R$ 130 milhões por ano com o programa de aluguel social destinados às famílias que foram removidas de áreas de risco e possuem necessidades moradia. Uma média de R$ 400,00 por aluguel. “Se a prefeitura investir em habitação ela estará na verdade economizando e as pessoas terão onde morar. Essas pessoas precisam ter prioridade. Participaram em massa das audiências, não para defender ideologias, mas por moradia”, destacou Ricardo Nunes.

Regularização Fundiária

O Movimento de Regularização Fundiária e Urbanização (MRFU) lotou o auditório externo, além de ter mais de dez representantes inscritos para fala na audiência. Cobraram atenção para a região do extremo sul da cidade, principalmente, em Manacá da Serra, Papai Noel e

O secretário de Habitação, Fernando Chucre, afirmou que uma das prioridades é a regularização: “É um assunto que nos angustia, por isso durante os próximos três anos, queremos regularizar 210 mil casas”.

Hospital de Parelheiros

O presidente da Companhia Metropolitana de Habitação (COHAB), Edson Aparecido afirmou que o Hospital de Parelheiros estará pronto em dezembro. O funcionamento da maioria dos atendimentos, principalmente os setores de ambulâncias, será em janeiro e em março todo o hospital estará atendendo normalmente.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>